Buscar
  • FEJA JUDITH AMÉLIA

O Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo XXI

Haverá Falsos Cristos e Falsos Profetas Instruções dos Espíritos Item 10



Os Falsos Profetas da Erraticidade Erasto, Discípulo de S.Paulo Paris, 1862


10. Os falsos profetas não se encontram somente entre os encarnados; estão também, e em bem maior número, entre os Espíritos orgulhosos que, sob falsas aparências de amor e caridade, semeiam a desunião e retardam a obra emancipadora da humanidade, lançando suas idéias absurdas através dos médiuns; e para melhor fascinarem a quem desejam iludir, para darem mais peso às suas teorias, amparam-se inescrupulosamente de nomes que são pronunciados só com muito respeito pelos homens. São eles que semeiam os fermentos do antagonismo entre os grupos, que os levam a se isolarem uns dos outros e a se entreolharem desconfiados. Somente isso seria suficiente para desmascará-los, pois, agindo desta forma, dão o mais cabal desmentido do que pretendem ser. Cegos, portanto, são os homens que se deixam cair numa armadilha tão grosseira. Mas existem muitos outros meios de reconhecê-los. Os Espíritos do nível do qual se dizem pertencer devem ser não somente muito bons, mas, além disso, eminentemente racionais. Pois bem, passem suas idéias pela peneira da razão e do bom senso e vereis o que restará. Haveremos de convir que todas as vezes que um Espírito indica, como remédio para os males da humanidade ou como meio de se chegar à sua transformação, coisas utópicas, impraticáveis ou medidas pueris e ridículas, ou quando formula uma idéia contraditória, segundo as noções mais vulgares da ciência, ele só pode ser um Espírito ignorante e mentiroso. Por outro lado, se a verdade não é sempre apreciada pelos indivíduos, ela certamente o é sempre pelo bom senso das massas, e isso é também um critério. Se dois princípios se contradizem, achareis a medida do valor de cada um através dos ecos de simpatia que suscitam. Seria ilógico, de fato, admitir que uma doutrina que vê o número de seus simpatizantes diminuir, ser mais verdadeira do que outra que vê já o dos seus aumentarem. Deus, querendo que a verdade chegue a todos, não a confina a um espaço restrito: Ele a faz surgir por toda parte em diferentes pontos, a fim de que a luz esteja ao lado das trevas. Rejeitai peremptoriamente todos os Espíritos que se fazem passar por conselheiros exclusivos, pregando a divisão e o isolamento. São quase sempre Espíritos vaidosos e medíocres, que tendem a se impor aos homens fracos e crédulos, adulando-os exageradamente, com o fim de fasciná-los e dominá-los. São, geralmente Espíritos sedentos de poder e que, déspotas públicos ou privados quando em vida, querem ainda vítimas para tiranizar após sua morte. Em geral, desconfiais das comunicações que trazem um caráter místico e de estranheza, ou que prescrevam cerimônias e atos bizarros; existe sempre nesses casos, motivo legítimo de suspeita.
* *A Doutrina Espírita, meticulosa arte de separar o falso do verdadeiro, a aparência da essência, arte espiritual de localizar a verdade, pois ela é uma doutrina presidida pelo Espírito de Verdade, deixa para o adepto espiritista valioso instrumental de avaliação das comunicações espirituais: o do consenso universal... Surge em diferentes pontos, a fim de que a luz esteja ao lado das trevas por toda a parte! E, assim, a verdade triunfa sobre a impostura, a unidade sobre a divisão, o amor sobre o ódio! Na Teologia Espírita um novo tempo tem início, tempo de paz! Por outro lado, quando uma verdade deve ser revelada à humanidade, ela é, por assim dizer, instantaneamente comunicada para todos os grupos sérios que possuem médiuns sérios, e não a este ou aquele grupo, com a exclusão de outros. Ninguém é médium perfeito, se está obsedado; e há obsessão manifesta quando um médium só recebe comunicação de um único Espírito especial, que se pretende de alto nível. Conseqüentemente, todo médium, todo grupo que se crê privilegiado por comunicações que só eles podem receber e que, por outro lado, se sujeitam às práticas que beiram a superstição, estão indubitavelmente sob um processo de obsessão bem caracterizado, sobretudo quando o Espírito dominador se reveste de um nome que todos, encarnados e desencarnados, devem honrar, respeitar e não expor por qualquer propósito. É incontestável que, ao submeter ao crivo da razão e da lógica, os dados e as comunicações dos Espíritos, será fácil rejeitar o absurdo e o erro. Um médium pode estar fascinado, um grupo iludido; mas o controle severo dos outros grupos, a ciência adquirida, a alta autoridade moral dos chefes de grupo, as comunicações dos principais médiuns que recebem aval de lógica e autenticidade dos nossos melhores Espíritos, farão rapidamente justiça a essas comunicações mentirosas e astuciosas, de uma turba de Espíritos enganadores e maldosos.
“A oração mais eficiente é a que se faz através da ação do bem ao próximo sob a inspiração do amor. ” (Joanna de Ângelis)
17 visualizações0 comentário

redes sociais

  • kisspng-youtube-computer-icons-icon-desi
  • Instagram
  • Facebook ícone social

Mantenha-se informado

Rua Diamantina, 165 - BAirro Lagoinha 
BElo Horizonte - MG - CEP: 31.110-320

© 2020 por Criar-te Produtora

 CPF/CNPJ: 12.345.678/0000-01

Rua Maria Elizabeth Pessoa, 200 - Diamante - Belo Horizonte - MG - CEP: 30.660-050

www.criarteprodutora.com.br - Telefone: (31) 97134-2785